quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Eternal Sunshine of the Spotless Mind - Despertar da Mente

Há umas noites atrás voltei a ver aquele que é um dos meus filmes preferidos. Esse filme é nada mais, nada menos que o Despertar da Mente (Titulo Original: Eternal Sunshine of the Spotless Mind) do realizador Francês Michel Gondry. Este filme é algo de delicioso, com uma fotografia sublime e com um argumento único que acabou por ser o grande vencedor do oscar da categoria em 2004. Este filme traz-me boas memórias, quer pela época em que assisti entusiasmado à sua estreia, quer pela mensagem que me transmitiu.

Sinopse:

Joel descobre que Clementine, sua namorada, recorreu a uma empresa especializada em apagamentos de memória para apagar da sua própria memória tudo o que diz respeito a Joel e à relação que manteve com ele. Joel, desesperado, acaba por fazer o mesmo. Contrata a mesma empresa para apagarem da sua cabeça todas as memórias de Clementine e da relação que mantiveram.
O filme passa-se essencialmente na mente de Joel, durante esse processo de apagamento, enquanto ele está adormecido na sua cama ligado a uma máquina "apagadora de memórias", enquanto relembra factos e arrepende-se de ter contratado a empresa. Começa então a fugir pelo labirinto das suas memórias, de forma a tentar anular o processo, enquanto os apagadores de memórias o perseguem.

Algo de fantástico neste filme é a sua banda sonora, principalemte a faixa "everybody's gotta learn sometime" na versão do Beck.

2 comentários:

Anónimo disse...

pois mas no cinema todos gozaram comigo de eu ter gostado do filme...

Pi* disse...

Simplesmente fantástico...
Gostei mto, gosto no geral dos filmes q fazem pensar :)
Kudos*