sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

"Morreste-me"

Em primeiro lugar quero pedir desculpa aos fiéis e verdadeiros seguidores aqui do cantinho pela minha já notada ausência mas outros compromissos de maior importância surgiram. Já vamos a meio de Fevereiro e o ano continua a correr com magia e fascínio. Tudo corre pelas mil maravilhas.
Estes meses iniciais têm trazido bastantes surpresas e um novo fôlego ao “caminho”.

Em fases de mudança damos por nós, por vezes a pensar no passado e apercebemo-nos, que por fim, há coisas que estão completamente encerradas. O sentimento de que algo nos “morreu” num sentido figurado é, inesperadamente óptima (alguns não compreenderão) e verdadeiramente libertadora.
Como em tudo, também no indivíduo, os acontecimentos são giratórios e regeneradores e quando algo nos morre, acabamos por ver algo nascer de uma forma mais harmoniosa, com uma força que nos agarra a nós próprios e que nos faz não ver( porque qualquer um vê) mas sim apreciar o encanto das sinfonias do dia-a-dia.

1 comentário:

Ju disse...

Li algumas coisas do teu blog.... gostei :)

Perdi algum tempo aqui, mas soube bem.